Punção Aspirativa de Tireóide - nova abordagem

 

        Em outubro de 1997 o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos patrocinou uma conferência multidisciplinar para discutir o estado e a arte das punções aspirativas da tireóide. Ficou estabelecido que a comunicação entre o patologista e o médico atendente deve ser sucinta, clara , eficiente e não permitir confusões interpretativas.
         Segundo conclusão da referida reunião os resultados das punções devem ser referenciados dentro de seis grandes grupos que guardam relação com diagnósticos histopatológicos e formas de condutas frente aos nódulos de tireóide.

 

 

Abaixo relacionamos estas categorias e seus significados:

        Sistema Bethesda para Laudos Citopatológicos de Tireóide-Categorias Diagnósticas Recomendadas

I-Insatisfatório ou Inconclusivo

         (Preparados com baixa celularidade ou ausência de células foliculares)
Fluido de cisto, somente
         Espécime acelular
         Outros (excesso de sangue, material coagulado, artefatos, etc.)

II- Benigno

         (Preparados com achados consistentes com benignidade)
         Consistente com nódulo folicular benigno (incluindo nódulo colóide, adenomatoso, etc.)
         Consistente com tireoidite linfocitária ( Hashimoto) em seu contexto clínico
         Consistente com tireoidite granulomatosa (subaguda)
         Outros

III -Atipia de Significado Indeterminado ou Lesão Folicular de Significado Indeterminado

        (Preparados celulares com escasso colóide e padrão folicular dificultando diferenciação entre quadro reacional e neoplásico morfologicamente)

IV- Neoplasia Folicular ou Suspeito para Neoplasia Folicular

         (Preparados com alta celularidade com padrão de células isoladas, grupos ou microfolículos que sugerem arranjo neoplásico, escasso colóide e fundo hemático)
- especificar se for do tipo células de Hürthle cell (oncocítico)

V-Suspeito para malignidade

          (Preparados com elementos citológicos suspeitos para malignidade mas com insuficiência de células para diagnóstico definitivo , deve-se especificar para que tipo de neoplasia esta direcionada a suspeição. Nesta categoria também são alocadas as variantes de carcinoma papilífero)
          Suspeito para carcinoma papilar
          Suspeito para carcinoma medular
          Suspeito para carcinoma metastático
          Suspeito para linfoma
          Outros

VI- Maligno

         (Esfregaços com elementos citológicos definitivos que caracterizam malignidade, deve-se especificar o tipo de neoplasia)
         Carcinoma papilar de tireóide
         Carcinoma pouco diferenciado
         Carcinoma medular de tireóide
         Carcinoma indiferenciado (anaplásico)
         Carcinoma de células escamosas
         Carcinoma misto ( especificando os tipos presentes)
         Carcinoma metastático
         Linfoma não Hodgkin
         Outros

         Abaixo uma tabela que demonstra as categorias, o risco de malignidade em cada uma delas e a conduta recomendada frente ao diagnóstico :


 

Fonte: Ali SZ and Cibas ES, The Bethesda System for Thyroid Cytopathology: Definitions, Criteria, and Explanatory Notes (Springer, New York, 2009).